20 de set de 2016

Saúde realiza campanha de atualização de caderneta de vacinação


A Secretaria da Saúde de Canavieiras realiza, no período de 19 a 30 de setembro próximo, a Campanha de Atualização da Caderneta de Vacinação, que tem como público-alvo a população menor de 5 anos, crianças de 9 e 10 anos, além de adolescentes de até 15 anos. A mobilização tem o objetivo de reduzir as taxas de abandono da vacina, melhorando as coberturas de imunização.

 A coordenadora do Programa de Imunização da Secretaria da Saúde de Canavieiras, enfermeira Conceição Feitosa, a população deve procurar as Unidades de Saúde da Família (USFs) Talma Cajueiro e Dr. Edmundo Lopes de Castro, no bairro João Fonfom, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. “Basta que o responsável pela criança ou adolescente leve-o a umas dessas USFs munido da caderneta de vacinação”, explicou.

 O “Dia D” está marcado para o próximo sábado (24), quando cinco USFs estarão abertas para atender aos que tiverem dificuldades de comparecer em horário comercial: Talma Cajueiro, Dr. Edmundo Lopes de Castro, Himério Cavalcante e Sócrates Rezende I e II. “A campanha também visa o fortalecimento da atenção primária, pois envolve diretamente todas as equipes das USFs em uma grande mobilização”, afirmou. A Secretária da Saúde, a enfermeira Roberta Barros, ressalta a mudança na estratégia. 

Anteriormente, as campanhas atingiam apenas os menores de quatro anos. Agora, segundo ela, as atividades também vão beneficiar as crianças maiores e adolescentes. “Trata-se de um público que tem mais resistência de ir aos postos de saúde, apesar de existirem vacinas que devem ser aplicadas nessa faixa etária”, afirma. Roberta Barros afirma que esta é uma campanha seletiva, onde se busca a atualização da caderneta de vacinação. “A estratégia é realizada em um curto intervalo de tempo (duas semanas), quando serão oferecidas à população alvo as vacinas de rotina, a fim de melhorar a cobertura vacinal e aperfeiçoar a logística dos serviços de saúde”, disse a secretária da Saúde, ressaltando que estarão disponíveis para esta ação as vacinas do calendário de vacinação da criança e do adolescente. 

Segundo Roberta, é preciso que as pessoas saibam que se um esquema vacinal não for completado ou for realizado no tempo inadequado, não ficarão imunes às doenças. “Por isso, sempre que houver alguma dúvida, a indicação é ir à USF mais próxima, munido da caderneta de vacinação, para que um profissional analise se será necessária a aplicação de alguma dose”, orientou a secretária.

Nas localidades onde as coberturas vacinais são baixas, acrescenta Roberta Barros, criam-se condições para a formação de bolsões de suscetíveis às doenças imunopreveníveis. “Como agravante, as condições de baixa renda e a desnutrição podem potencializar o risco de morte, além de sequelas por doenças infectocontagiosas”, concluiu a secretária, alertando que a falta de vacinação pode aumentar a incidência de doenças ou até facilitar a reintrodução de enfermidades que estão fora de circulação no país, como a poliomielite.
 

Camacan Bahia Copyright © -- Site criado em 25/06/2011 #Camacan Bahia# 2011/2015