9 de ago de 2018

Juizado de Camacan faz entrega de R$ 20 mil para entidades beneficentes


O Juiz do Fórum da Comarca de Camacan, Felipe Remonato, realizou na manhã desta quarta-feira, 08, uma cerimônia de entrega de valores oriundos de transações penais  arrecadados  com o pagamento das multas que são chamadas de prestação pecuniária, que devem ser encaminhadas pelos magistrados para projetos e entidades com finalidade social, quando não destinados à vitima ou aos seus dependentes. Esse  apoio financeiro é garantido desde junho de 2012, pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
Foram distribuídos o valor total de R$ 20 mil, a quatro entidades com finalidade social: Projeto Santa Clara da Igreja Católica, Casa do Abrigo/Assistência Social de Camacan, Projeto Amar/Faça uma criança feliz e Centro Comunitário de Novo Itamarati. Cada entidade recebeu R$ 5 mil.

“Pessoas da sociedade cometem crime e pagam um valor para o judiciário. Publicamos um edital para entidades beneficentes e devolvemos o dinheiro para a sociedade. Veio de um mal e vai para um bem. Volta para a sociedade fazendo um bem social”, explicou Remonato.
O projeto Faça Uma Criança Sorrir (Projeto Amar), que oferece aulas de artesanato, desenho, futebol, pintura e violão, para mais de 60 crianças da Portelinha, Parque Casa Nova e Rua da Gameleira, foi um dos contemplados. “Esse recurso veio a calhar, pois já não tínhamos mais dinheiro para comprar o material didático para as nossas crianças”, agradeceu Aileon Batista, um dos diretores do projeto.
“Quanto mais doações, mais eficiência e melhorias da qualidade do atendimento dos nossos usuários”, ressaltou a  secretaria de Bem Estar Social, Ana Clébia, que estava acompanhada do coordenador da Casa do Abrigo de Camacan, Warney Vilas Boas.
O Padre Manoel, destacou as ações do Projeto Santa Clara, que atende a dezenas de famílias todas as quintas-feiras no Salão da Igreja Católica. “Servimos sopa e distribuímos alimentos. Temos um foco na evangelização e atendemos pessoas de todas as religiões, ou mesmo aquelas que não têm uma denominação religiosa definida e agradecemos ao Judiciário por essa contribuição para a nossa sociedade”.
Já Claudenilton Santos, do Centro Comunitário de Cidadania, Educação e Cultura do distrito de Novo Itamarati, lembrou das dificuldades de conseguir recursos para manter as obras sociais.
O Juiz Felipe Remonato observou que as entidades beneficiadas têm até 90 dias para prestar contas e que irá  fiscalizar de que forma os recursos foram empregados.  “Temos até o dia 15 de Fevereiro para publicar um novo edital com mais uma chamada para as instituições de caridade. Vamos continuar dando publicidade e esperamos que entidades de outras cidades da Comarca, como Santa Luzia, Pau Brasil Mascote, além de Camacã, possam participar”, convidou.
Fonte: Jornal Folha do Cacau
 

Camacan Bahia Copyright © -- Site criado em 25/06/2011 #Camacan Bahia# 2011/2015