2 de mar de 2016

Programa Vivavôlei inicia atividades em Canavieiras



O Núcleo de Canavieiras do Programa VivaVôlei retornará suas atividades nesta quarta-feira (2), no Centro Esportivo Julia Thomson, no bairro da Birindiba, em Canavieiras. As inscrições para esse período foram iniciadas e serão realizadas até o dia 15 de março, sempre às segundas, quartas e sextas-feiras, das 8 às 10 horas e das 16h30min às 19h30min. Neste sábado (5), será a vez de recomeçarem os trabalhos do VivaVôlei no Núcleo da comunidade de Campinhos, cujas inscrições para ex e novos alunos terão até o dia 12 de março próximo para serem efetuadas. As aulas serão realizadas aos sábados das 8 às 12 horas, e das 13 às 16 horas, ministradas no campo de futebol ao lado da Associação de Campinhos. O Programa VivaVôlei foi Implantado em 1999, pelo presidente da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), Ary Graça, e tem como objetivo utilizar o esporte para sociabilizar crianças de 7 a 14 anos, de forma gratuita. Além de ter a chancela da Unesco desde 2003, o VivaVôlei recebeu a aprovação do Ministério do Esporte para captar recursos através da Lei de Incentivo ao Esporte. Em Canavieiras, o núcleo tem como professora Ana Karina Melo Freire, e monitores Jusie Lins e Lauana Mota, além da assistente social Fernanda Rocha. O núcleo de Campinhos tem como professor Boinha Freire, monitor Marcos Wilson Matos e assistente social Fernanda Rocha. Para se inscrever, o candidato deverá comparecer com seu responsável. O VivaVôlei tem tido um grande papel na formação das crianças de Canavieiras (sede e Campinhos), contemplando aproximadamente 350 alunos, relata o professor Boinha Freire. Durantes esses anos, vários jovens foram se destacando como atletas e como cidadãos, o que é o objetivo do programa. O Programa VivaVôlei foi destaque nacional, com matérias na TV Globo, no Programa Esporte Espetacular, com o apoio do ex-Campeão Olímpico Tande e do técnico da Seleção Brasileira de Vôlei Masculino, Bernardinho, que ajudaram a aluna Katilane, do núcleo de Campinhos. A menina tinha má formação nos dois pés e não conseguia andar, mas, ainda assim, jogava vôlei, sentada. Impressionado com a força de vontade e o espírito otimista da menina, que dizia apenas querer ser livre para andar sozinha, Bernardinho passou a ajudar financeiramente no seu tratamento. As equipes do VivaVôlei de Canavieiras (sede e Campinhos) fazem um agradecimento especial a Queiroz Galvão Exploração e Produção, através da Sra. Rebeca Kiperman, Amex, através do Sr. João Gonçalves, Federação Baiana de Vôlei, através do Sr. Hercules Pimenta e ao Instituto VivaVôlei, através do Sr. Marcos Aurélio Gonçalves por acreditarem na juventude Canavieirense.
 

Camacan Bahia Copyright © -- Site criado em 25/06/2011 #Camacan Bahia# 2011/2015