15 de fev. de 2016

Educação de Canavieiras abre Jornada Pedagógica de 2016



Jornada Pedagógica de 2016

Com o tema “Educação de Qualidade: Um Direito de Todos”, teve início na

manhã desta segunda-feira (15) no Salão Paroquial da Igreja de São

Boaventura, a Jornada Pedagógica de 2016. O objetivo é dialogar com os

professores da rede municipal sobre a versão preliminar da Base Nacional

Comum Curricular, preparando os profissionais da Educação para o início do Ano

Letivo, na próxima segunda-feira (22).

Em seu discurso de abertura, o prefeito Almir Melo garantiu continuar investindo

para o avanço e melhoria do ensino na rede municipal, fazendo uma breve

prestação de contas dos recursos investidos. “A Constituição afirma que a

Educação é dever do Estado. A administração municipal, como um ente do

Estado, é responsável pela qualidade que hoje será discutida aqui, e eu estou

ciente de todas elas. Por isso reafirmo: Na minha administração, a Educação é

tratada como prioridade”, disse.

Para o prefeito, no entanto, a Educação também é obrigação da família, citando

a evasão escolar. “Sabemos que um futuro promissor passa por uma boa

educação. Se não passamos esses valores aos nossos filhos, se não ensinarmos

a importância de frequentar e de se dedicar à escola, de nada adianta

oferecermos o suporte. Além de discutir a qualidade do Ensino, precisamos

avaliar formas de envolver a família nesse processo”, destacou o prefeito.

Responsável pela palestra de abertura do evento, a Professora Doutora Emília

Peixoto afirmou que, mesmo sendo direito de todos uma educação de qualidade,

o conceito de qualidade ainda é subjetivo. “O período pós-constituição de 1988

vem discutindo amplamente esse conceito, que tem que estar ligado a alguns

aspectos como infraestrutura, custo qualidade de cada aluno, valorização do

magistério, não só salarial, mas em relação a questões como número de alunos

em sala de aula, entre outros fatores”, pontou.

O Estado, ressalta Emília Peixoto, deve, portanto empreender caminhos e

propostas para a viabilidade desta Educação de qualidade. “Não é algo a ser

dado, é um fato conquistado na luta cotidiana. O marco legal desta luta é a LDB

9.394/1996, que estabelece o município como ente federado (autônomo) e

compete a ele a Educação Infantil, o Ensino Fundamental e as modalidades”,

ressaltou.

Oficinas - À tarde, a programação estabelece o momento cultural com o Grupo

de Dança da Apae, e a realização das oficinas, a partir das 14 horas. “A


ônus para o município.


Educação Infantil na Base Nacional Comum Curricular”, com Emília Peixoto;

“Ensino fundamental I – Direitos de Aprendizagem e  Áreas de Conhecimento na

Base Nacional Comum”, com a professora mestranda Carla Reis; “Ensino

fundamental II – Direitos de Aprendizagem e  Áreas de Conhecimento na Base

Nacional Comum”, com a Professora Mestranda Marcineia Vieira; “Educação

Inclusiva  - Educação Especial na Perspectiva Inclusiva e a Base Nacional

Comum Curricular”, com professora Luzia Gonçalves de Oliveira Silva; “Educação

do Campo: Desafios e perspectivas”, com o professor João Paschoal dos Santos;

“Educação Física na Perspectiva da Base”, com o professor professor Margeson

Muniz; e “Educação de jovens e adultos – Desafios e perspectivas”, com a

professora mestranda Gidevalda dos Santos Cardoso.

Na terça-feira, os encontros serão nas escolas da rede municipal de Ensino, com

os respectivos coordenadores pedagógicos. As temáticas discutidas serão:

Avaliação de 2015, Planejamento do ano letivo, Regimento e Projeto Político

Pedagógico.
 

Camacan Bahia Copyright © -- NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO! #Camacan Bahia# 2019