23 de fev. de 2016

Canavieiras: Saúde realiza mutirão contra o Aedes aegypti em Era Nova




Um mutirão de combate ao Aedes aegypti foi realizado na última sexta-feira (20) no povoado de Era Nova, em Canavieiras. A ação envolveu três médicos, quatro enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes comunitários de saúde e agentes de epidemiologia. Conhecido por ser o transmissor da dengue, o mosquito também transmite o zika vírus e a febre chikungunya. Os moradores do povoado que chegavam na Escola Demócrito Carneiro para receber atendimento médico passaram por uma triagem com os técnicos de enfermagem, que verificavam pressão e glicemia e, em seguida, encaminhavam os pacientes para o atendimento médico. Os médicos Iaima Suarez, Márcia Verônica e Fernando Saavedra avaliavam os sintomas, forneciam o medicamento e encaminhava-os para serem notificados e coletarem exames no laboratório montado pela Secretaria da Saúde. A médica Márcia Verônica realizou uma palestra para prestar esclarecimentos e sensibilizar os moradores. Segundo a chefe de enfermagem do Hospital Régis Pacheco e Coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Conceição Feitosa, dos 88 atendimentos realizados, 77 foram notificados. “Desses 77, notificamos cinco casos suspeitos de chikungunya, sete de zika vírus e 65 de dengue. Essas pessoas realizaram exames hemograma e sorologia”, explicou a chefe de enfermagem. Na próxima quinta-feira (25), a equipe do laboratório São Lázaro retorna ao povoado para realizar os exames dos 28 pacientes que ainda não haviam completado seis dias de sintomas – tempo mínimo necessário para coleta do exame de sorologia. “Com dois ou três dias de sintomas, o paciente só faz o hemograma”, disse a enfermeira. O carpinteiro aposentado Nélson Otaviano sentia fortes dores nas pernas e coceira pelo corpo há mais de 10 dias. Passou pelo atendimento médico, recebeu um antialérgico para alívio dos sintomas e coletou material para sorologia. “Por aqui, praticamente todas as casas têm alguém com febre outros sintomas, parece uma praga. Graças a Deus o atendimento chegou numa boa hora, para atender os que já estão doentes e não deixar se alastrar ainda mais”, disse. E enquanto os pacientes eram atendidos no anexo da Escola Paulo Freire, os agentes da dengue realizavam o trabalho de campo, fazendo a inspeção em cada casa da localidade. “Esta é uma preocupação que não é só nossa, da Prefeitura e da Secretaria de Saúde de Canavieiras, mas também do governo estadual por
conta da suspeita de casos de microcefalia relacionados ao zika vírus, que é transmitido pelo mosquito que também transmite dengue e a chigunkunya. Nós estamos fazendo a nossa parte, mas é preciso que a população se conscientize e colabore para que possamos enfrentar juntos esses problemas”, alertou a secretária da Saúde, Roberta Barros. “Escolhemos Era Nova para receber imediatamente a nossa equipe porque há uma semana recebemos informações comunitários do povoado, que muitos moradores vêm apresentando sintomas característicos das doenças transmitidas pelo Aedes. Como o deslocamento dessas pessoas é difícil, resolvemos levar nossa equipe até lá”, explicou Roberta Barros. A agente comunitária de Nova Era, Eloídes Sacramento explica que entrou em contato com a Secretaria da Saúde porque muitas pessoas a procuravam queixando-se de febre e dores no corpo. “Em algumas casas todas as famílias apresentavam os sintomas, assim como toda a vizinhança”. Eloídes explica que o atendimento médico que é realizado mensalmente no povoado – e será retomado no próximo mês - reúne boa parte dos morados de Era Nova, o que facilitará a identificação de novos casos da doença. Dentre os programas implantados na área da saúde para o interior, estão o atendimento médico e de enfermagem à população de distrito, povoados e zona rural. Nessas visitas - realizadas cada semana em um povoado - também são realizados diversos exames simplificados, bem como as campanhas com palestras e orientações de prevenção de diversas doenças.
 

Camacan Bahia Copyright © -- NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO! #Camacan Bahia# 2019