4 de jan. de 2016

Canavieiras: Pescadores homenageiam São Pedro e Bom Jesus dos Navegantes, seus protetores



Como reza a tradição, os pescadores de Canavieiras iniciam o ano pedido a proteção aos seus santos padroeiros: Bom Jesus dos Navegantes e São Pedro. Como parte da homenagem, os católicos promovem uma procissão com o andor dos dois Santos, por terra e por rio/mar. Diferente de outras cidades em que a tradição é mantida, em Canavieiras, o cortejo com os andores de Bom Jesus dos Navegantes e de São Pedro saem da Igreja da Sagrada Família (Capelinha), em direção ao Porto da rua da Prata, onde a procissão com Bom Jesus dos Navegantes segue num cortejo de embarcações. No Porto, como as imagens se separam, o andor com São Pedro segue pelas principais ruas da cidade, até o Porto Grande, no Sítio Histórico, onde aguarda a chegada de Bom Jesus dos Navegantes. Após o reencontro, o cortejo com os dois andores continuam a procissão pelas ruas de Canavieiras, até a Capelinha, onde ficam as imagens. Durante todo o percusso, os participantes cantam hinos religiosos, dão vivas aos Santos e soltam fogos de artifício, atraindo pessoas para as janelas, calçadas e seguirem o cortejo. Segundo o padre Euvaldo Santana, a fé dos pescadores a São Pedro e Bom Jesus dos Navegantes faz com que eles tenham a certeza de estarem protegidos durante todo o ano. As procissões de Bom Jesus dos Navegantes e de São Pedro é a primeira das tradicionais festas religiosas de Canavieiras. Os festejos religiosos foram realizados nesta sexta-feira (1º) pela Paróquia de São Boaventura, Colônia Z 20 e a Prefeitura, com a participação de diversas comunidades católicas. Tradição - A Capelinha é uma das construções mais antigas de Canavieiras e o local onde está erigida a igreja era uma capela que foi construída para, além de casa de oração, chamar os trabalhadores para o almoço ou o final da jornada. Além dos festejos religiosos, a Capelinha também é local de diversas festas profanas. Outra grande festa realizada na “Capelinha” é a em homenagem a São Sebastião, em 20 de janeiro. Antes, no dia 11 de janeiro é cortado um mastro e levado à Capelinha por um grande cortejo, formado por moradores e turistas. Diz a tradição, que as folhas e a casca da madeira do mastro “serve como remédio”, através de chás, ou mesmo tocar na madeira atende aos pedidos feitos ao santo. A “Levada do Mastro”, como é conhecida, atrai muitos visitantes e conta com grande participação da comunidade canavieirense, tanto pela parte religiosa
como profana. A devoção a São Sebastião em Canavieiras é muito intensa e a Festa do Mastro, ou “Pau de Bastião”, como também é conhecida, é realizada em diversos locais, a exemplo do bairro da Atalaia e do povoado do Estreito.
 

Camacan Bahia Copyright © -- NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO! #Camacan Bahia# 2019