10 de dez de 2015

Prefeitura remove sucatas de veículos apreendidos pela Polícia Civil





A Prefeitura de Canavieiras realizou a remoção dos veículos sucateados apreendidos pela Delegacia de Polícia Civil, que encontravam-se no estacionamento do Paço Municipal. Os veículos recolhidos foram transferidos para uma das garagens da Prefeitura, localizada na Rua São Francisco, no centro da cidade, onde ficarão sob guarda do município.
Segundo o Secretário de Administração, Antônio Tolentino, em outubro, o Prefeito Almir Melo assinou o Decreto n° 113-15, constituindo uma comissão formada pelos servidores municipais Vanusa de Souza Silva, Moisés do Valle Guimarães e Wagnevilton Ferreira da Silva, que avaliou as condições de conservação dos veículos apreendidos. “A Comissão contou com ajuda especializada dos peritos da Polícia Civil Marcos Antônio Teixeira Alves e Pedro Carlos Carmo Mueller”, explicou Tolentino.
Após a avaliação, a comissão apresentou ao prefeito um relatório da situação dos veículos relacionados em anexo, incluindo fotografias. Foram apreendidos 12 carros, sendo oito da marca Fiat, quatro Wolksvagem, dois Chevrolet, um Renault, além de duas motos, uma Honda e uma Yamaha.
Segundo o Prefeito Almir Melo, os veículos ficaram no local durante todo esse tempo por questões burocráticas, já que a obrigação da remoção é do Departamento de Trânsito da Bahia (Detran), e o Estado não possui um pátio em Canavieiras para colocar estes veículos apreendidos pela polícia. As sucatas provocavam a proliferação de ratos, escorpiões e mosquitos, causadores de doenças à população.
Para o secretário Antônio Tolentino, os veículos eram depositados numa área totalmente inadequada para isso, pois a praça da Bandeira abriga diversos equipamentos públicos tombados pelo patrimônio histórico. Além da beleza paisagística da praça, ainda temos prédios de interesse relevante, que constitui um bloco arquitetônico com mais de 100 de construídos.

Entre esses prédios estão o Paço Municipal, a Biblioteca Pública Afrânio Peixoto, as secretarias da Educação e a da Cultura, os Correios, Banco do Brasil e diversas residências. “Essas sucatas eram totalmente destoantes da beleza arquitetônica do casario construído pelos “coronéis do cacau” na época áurea da lavoura cacaueira, e que hoje são objeto constante da visita dos turistas. Agora, finalmente, essas sucatas não apareceram mais nas fotos e filmes feitos pelos visitantes”, conclui Tolentino.
 

Camacan Bahia Copyright © -- Site criado em 25/06/2011 #Camacan Bahia# 2011/2015