20 de jul. de 2015

Produtores Rurais de Canavieiras recebem noções de empreendedorismo e gestão


O Sindicato dos Produtores Rurais de Canavieiras, em parceria com Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), promoveu na manhã desta segunda-feira (20), o primeiro dos cinco encontros que fazem parte do projeto Negócio Certo Rural (NCR), do Pró Senar Cacau. Os eventos visam integrar e capacitar o trabalhador e produtor rural em todos os aspectos da cadeia produtiva. Informa o consultor em organização social do Senar, Sival Menezes, o programa tem o objetivo de contribuir para a melhoria da gestão da propriedade rural por meio da capacitação do produtor, tendo como foco principal o empreendedorismo. “Abordamos a importância do conhecimento técnico e de uma boa gestão para garantir o sucesso da gestão de cadeias produtivas. Nós entendemos que o empreendedor precisa conhecer de gestão, tratar a atividade rural como empresa e saber gerenciar suas complexidades”, afirma o consultor. O presidente do Sindicato, Tancredo Melo, afirma que o programa também auxilia os produtores na melhoria dos negócios já existentes e na implementação de novos projetos na propriedade. “Num período de 90 dias, o produtor recebe noções de marketing, logística, gerenciamento financeiro e de pessoal, ou seja, aprende a planejar, gerenciar e controlar a atividade rural com eficiência”, explica Tancredo. Um ponto bastante comemorado pelo vereador e produtor rural Jorge Garcia é a formação empreendedora que o programa possibilita aos produtores. “Nós aprendemos ao longo do curso, que conta com uma parte teórica e prática, como transformar a fazenda em uma empresa. Só seremos habilitados para a segunda fase se houver 80% de frequência nas aulas teóricas, portanto estamos sendo tecnicamente preparados para gerir nossas propriedades rurais”, explica o vereador. Sival explica que trabalha com os produtores a ideia de que agronegócio – de base empresarial ou familiar – envolve toda a cadeia produtiva: “O antes da porteira, o dentro da porteira e o depois da porteira da propriedade. Desde a origem dos insumos, os processos e o produto final”. Para Sival, o agricultor precisa adequar sua atividade visando atingir as boas práticas agropecuárias que o mundo globalizado exige, usando a tecnologia a seu favor, produzindo mais com menos.
Para o instrutor do curso, o empreendedorismo e a tecnologia serão os responsáveis não só pela melhoria da qualidade e produtividade alcançadas no campo, como pela substituição crescente da mão de obra. Segundo Sival, dados fornecidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 91 % da população brasileira, até o ano de 2030, estarão morando nos centros urbanos e a atividade agropecuária terá que estar pronta para essa nova realidade.
 

Camacan Bahia Copyright © -- NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO! #Camacan Bahia# 2019