13 de fev de 2015

Carnaval: Tênis, roupas leves, descanso e água. Para curtir, é fundamental

Suportar a maratona do Carnaval em qualquer um dos circuitos da folia não é tarefa para fracos. De acordo com o médico ortopedista Guillermo Tierno, do Hospital Cárdio Pulmonar, o esforço empreendido durante os dias da folia equivale a um treino de seis horas diárias em academia durante uma semana. Além do cansaço, quem não se cuidar durante os dias da folia corre o risco de sofrer lesões, traumas e até mesmo fratura por estresse. “É preciso que as pessoas lembrem que o estresse, embora mais associado ao trabalho, também pode ocorrer durante a diversão, desde que o indivíduo seja submetido a um esforço físico ou mental – superior à capacidade normal”, esclarece o médico, ressaltando que é fundamental, nesses dias, respeitar um descanso mínimo de pelo menos seis horas de sono. 

Hidratação: Outra dica importante para evitar distensões ou outros problemas musculares e ósseos é garantir a hidratação. “A desidratação causada pelo excesso de álcool ou pela falta de água é destruidora para o músculo, mesmo que haja condicionamento”, esclarece o médico, ressaltando a necessidade de ingerir água ao longo do percurso, mesmo sem sede, principalmente se houver consumo de álcool. O ortopedista e também folião Marcelo Bonanza, da Jovial Clínica, explica que o álcool é um dilatador dos vasos sanguíneos e, para ele ser metabolizado no fígado e eliminado pelos rins, necessita de muita água. “As bebidas alcoólicas, literalmente, sugam a água disponível no sangue, causando a desidratação, portanto é necessário fazer a reposição”, explica. Para ajudar seu corpo a se recuperar, vale usar bebidas isotônicas. A dica é que seja consumida uma garrafinha pela manhã, outra à tarde e uma última à noite.

Roupas Leves: Para manter-se refrescado, use roupas leves, como shortinhos jeans ou de algodão, e camisetas ou regatas de algodão, preferencialmente de cores claras. Caso você tenha comprado ingressos que exigem o uso de abadas, customize a camiseta cortando um pouco da barra e da manga e deixando a gola mais aberta, para que seu corpo respire melhor. Roupas de banho, como sungas e biquinis. Quanto mais livre para a pele melhor.

Calçados: Para os pés suportarem o peso do corpo e a movimentação, o segredo é investir em um tênis com algumas qualidades como: solado antiderrapante e flexível, amortecimento e feito de um material capaz de secar rápido. “O ideal seria investir num tênis de corrida que possui essas características”, orienta Tierno, sugerindo a escolha de um calçado onde haja um reforço especial nos calcanhares e que os espaços dos dedos sejam mais largos, impedindo que haja pressão sobre os dedos. Sapatilhas e sandálias rasteiras devem ser descartadas nesse período, pois, segundo Guillermo Tierno, elas são mais frágeis, não protegendo os pés de traumas e contusões, como também não impedem a contaminação com a sujeira presente na rua nesses dias. “Com o tênis, é importante também fazer uso de uma meia de algodão, que evita o atrito e absorve a umidade”, ressalta, lembrando a necessidade de trocá-la sempre que os pés estiverem úmidos. A também ortopedista Milena Cruz, da Clínica SIM (Serviços Integrados em Medicina), lembra que, embora o público feminino adore os saltos, esses devem ser esquecidos durante os dias de folia. “Os saltos alteram a estabilidade e o eixo gravitacional da pessoa, podendo gerar inclusive problemas na coluna, daí a necessidade de optar por um tênis que vai aliar o conforto à proteção”, explica.

Circulação: Para ajudar a circulação, a médica sugere que sempre antes de dormir, o folião coloque as pernas mais elevadas em relação ao corpo para facilitar a circulação sanguínea. “Em caso de pancadas ou fisgadas, é importante aplicar gelo no local por 20 minutos, durante dois dias e se a sensação persistir, procurar um médico”, finaliza a médica.

Gengibre e sucos ajudam a curar ressaca: Se a ressaca já se instalou, a dica para amenizar os enjoos é mastigar um pedaço de gengibre. “Ingerir água (antes, durante e depois da festa), água de coco, frutas, sucos elaborados com água de coco, couve, hortelã, gengibre...ajudam a desintoxicar e recuperar o fígado”, orienta a nutricionista Leny Strauch. Ela indica dar preferência às frutas menos cítricas, a exemplo do cacau, graviola, lima e cupuaçu. O gastroenterologista e patologista das Clínicas SIM Allan Rego sugere esquecer os antiácidos efervescentes. Segundo ele, a automedicação é sempre um problema e, ao invés de ajudar, pode piorar o quadro geral.

SUCO ANTIRRESSACA:

200 ml de suco de uva 
1/2 copo de água filtrada 
1/2 xícara de erva cidreira 
Gengibre a gosto 
Bata no liquidificador
 

Camacan Bahia Copyright © -- Site criado em 25/06/2011 #Camacan Bahia# 2011/2015